NASA anuncia que realizará primeira missão para Urano e Neptuno

(CC BY 2.0 / Marc Van Norden / Neptune)

A NASA está a elaborar a melhor estratégia para construir uma sonda que será enviada para os gigantes gelados a partir de 2030. Se conseguirem superar as dificuldades, a missão rumo a Urano será iniciada em 2034.

Actualmente, o objectivo principal das agências espaciais é Marte, prestando, assim, menos atenção para tais planetas como Urano e Neptuno. No entanto, tudo pode mudar. Por isso, a NASA está tentar elaborar várias opções para conquistar os gigantes gelados, informa o portal russo PopMech.

Agora há quatro missões em perspectiva: três orbitais para rodear Urano com uma câmara de ângulo estreita, que registará os detalhes da superfície do planeta. Além disso, os investigadores também planeam utilizar a sonda atmosférica para mergulhar na atmosfera de Urano e estudar a sua composição química.

“Isso permitirá um estudo profundo de todos os aspectos do sistema de cada planeta: anéis, satélites, atmosfera e magnetosfera”, declarou o codiretor da equipa de investigação dos Gigantes Gelados, Emi Saymon.

Segundo ele, entender o processo de formação desses planetas ajudará a explicar como e por que os gigantes gelados são diferentes dos planetas gasosos.

Para cientistas, civilizações extraterrestres podem vir a estabelecer contato connosco

Não obstante, existem muitos obstáculos para realização de tais missões. É importante levar em conta que a viagem durará uns 14 anos e, para que seja implementada, é necessário usar energia nuclear, pois esses planetas são muito afastados do Sol. Além disso, o plutónio-238, combustível utilizado pela NASA, é limitado, pois a sua produção foi praticamente congelada até 2013.

Entretanto, até 2036, há uma boa oportunidade de pôr em marcha uma missão para Urano. Já para Netuno, devido à impossibilidade da manobra de assistência gravitacional, teríamos que esperar até 2041, conclui Mark Hofstadter do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA. (Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA