“Não esperamos encontrar alguém com vida”. May pede inquérito ao incêndio

Moradores apontam falhas nos resgate do incêndio em Londres. (Foto: Metro Jornal)

“Tragicamente, agora não esperamos encontrar mais alguém com vida”. As palavras são da comissária dos bombeiros de Londres, Dany Cotton, que na manhã desta quinta-feira voltou a falar à imprensa, frisando que encontrar sobreviventes na Grenfell Tower, que ficou completamente destruída pelo incêndio que deflagrou na madrugada de quarta-feira, será praticamente um milagre.

O balanço é, até ao momento, de 17 mortos, mas as autoridades admitem que o número possa voltar a subir, perante o número de desaparecidos que ainda está “por determinar”. Theresa May, que visitou esta quinta-feira o local do incêndio, fez saber que pediu a abertura de uma investigação pública para apurar as causas do fogo: “Precisamos de nos assegurar que esta tragédia é completamente investigada. As pessoas merecem respostas. O inquérito irá fornecê-las”, sublinhou a primeira-ministra britânica.

Em comunicado, Theresa May prometeu realojar todos os que perderam as casas no incêndio – na torre de 24 andares moravam cerca de 600 pessoas – e garantiu que o governo britânico está pronto a assistir os serviços de emergência e as autoridades locais.

“Todos ouvimos as histórias dolorosas das pessoas que foram apanhadas nesta terrível tragédia. Quero assegurar aos residentes da Grenfell Tower, todos estão nos nossos pensamentos e orações, que o governo fará todos os esforços para assegurar que serão realojados em Londres e tão perto quanto possível de casa”, informou a primeira-ministra.

“Neste momento, as pessoas querem respostas e está absolutamente correto. É por isso que vou ordenar ainda hoje um inquérito público a este desastre. Precisamos de saber o que aconteceu. Precisamos de ter uma explicação para isto, devemo-lo às famílias, às pessoas que perderam entes queridos, amigos e as casas nas quais viviam”. (Diário de Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA