Ministro da Cultura é mais um a pedir demissão do governo Temer

(Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro da Cultura interino, João Batista de Andrade, entregou sua carta de demissão nesta sexta-feira (16) a Michel Temer, se antecipando à troca anunciada anteriormente pelo presidente.

A pasta da Cultura está com a vaga em aberto desde a renúncia de Roberto Freire, após a eclosão do escândalo da delação do grupo JBS envolvendo o presidente Temer.

João Batista de Andrade havia sido o terceiro a assumir o Ministério da Cultura desde o início do governo Temer.

“Comunico a Vossa Excelência, respeitosamente, o meu desinteresse em ser efetivado como Ministro de Estado da Cultura, posto que venho exercendo interinamente, e por determinação legal do regimento interno, por ser o atual Secretário-Executivo do Ministério da Cultura”, afirmou Andrade na carta.

“Confirmo a minha disposição para contribuir da forma mais proativa possível com a transição de gestão no Ministério da Cultura, até a nomeação do próximo Ministro de Estado da Cultura e seu respectivo Secretário-Executivo”, completa a carta.

Desde o início do seu governo, Michel Temer já perdeu vários ministros e assessores diante da série de escândalos envolvendo o governo. Vale lembrar que um dos maiores escândalos do governo Temer foi justamente envolvendo o Ministério da Cultura, quando Marcelo Calero pediu demissão da pasta em 18 de novembro. Ele acusou o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, de tê-lo pressionado para tomada de decisões em favor de benefícios próprios. (Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA