Incêndio em prédio residencial deixa mortos em Londres (vídeo)

Construída na década de 1970, moradia social Grenfell Tower tem 120 apartamentos (Reuters)

Chamas consomem os 24 andares de edifício no oeste da capital britânica. Autoridades confirmam “várias mortes” e dezenas de feridos. Causa do fogo é desconhecida, e relatos apontam que moradores ficaram presos no prédio.

Um incêndio num prédio residencial de 24 andares no oeste de Londres causou “várias mortes”, comunicou nesta quarta-feira (14/06) o chefe dos bombeiros da capital britânica.

“Há vários mortos. Não posso confirmar um número neste momento, devido ao tamanho e complexidade do prédio”, afirmou Dany Cotton, responsável pela Brigada de Incêndios de Londres, em declarações à imprensa sobre o edifício Grenfell Tower, com cerca de 120 apartamentos populares.

Ao menos 50 pessoas foram hospitalizadas, de acordo com serviços de emergência. “Já levamos mais de 50 pacientes para cinco hospitais em Londres, após o incidente na Grenfell Tower”, comunicou o director-assistente de operações do serviço de ambulâncias da capital britânica, Stuart Crichton, via Twitter.

Há temores de que o prédio possa entrar em colapso. Testemunhas relataram ter ouvido gritos vindos do edifício e que viram algumas pessoas caírem ou pularem, além de outras acenando nas janelas.

“Muita gente não saiu do prédio”

Hanan Wahabi, de 39 anos, escapou com o marido e os filhos, de 16 e oito anos, mas disse temer pelo irmão e a família dele, que vive no 21º andar. “Na última vez que o vi, eles estavam acenando pela janela com sua mulher e filhos”, disse à agência de notícias AFP. “Não tenho sinal deles desde então. O telefone fixo não funciona.”

Eddie, de 55 anos, residente do 16º andar, relatou que fugiu com uma toalha molhada enrolada na cabeça, enquanto a fumaça engolia seu apartamento. “Não dava para enxergar nada. Simplesmente corri escada abaixo. Muitas pessoas não saíram do prédio”, disse.

Sete horas após o alarme de incêndio ter sido accionado, ainda podiam ser vistas chamas na estrutura praticamente carbonizada do prédio. Uma densa nuvem de fumaça pairou sob o horizonte oeste de Londres.

O apresentador de televisão George Clarke, que mora perto do local, disse à Radio BBC que viu pessoas no último andar acenando com lanternas. “Eles obviamente não conseguem sair”, acrescentou.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, descreveu o incêndio como um “grande incidente” em seu Twitter.

Autoridades relataram que o fogo se espalhou por todo o edifício e se estendeu do segundo ao 24º andar. A polícia disse ter sido convocada para a cena do incêndio a 01h16 da manhã (horário local). O corpo de bombeiros mencionou a participação de 200 bombeiros e 40 veículos de combate a incêndios.

Alguns relatos sugeriram que o fogo atingiu também a saída de emergência da torre, tornando extremamente difícil qualquer esforço de resgate. A causa do incêndio ainda não está clara.

Alertas sobre risco de incêndio

O Grenfell Tower, que serve de moradia social, foi construído na década de 1970 na área de classe trabalhadora no norte de Kensington – próximo ao elegante bairro de Notting Hill. O prédio é de propriedade do Royal Borough of Kensington and Chelsea, a câmara local.

Um grupo de moradores da Grenfell Tower havia advertido repetidamente as autoridades sobre risco de incêndio no prédio, particularmente devido ao lixo acumulado durante uma reforma recente.

“Este assunto é particularmente preocupante, pois existe apenas uma entrada e saída para a Grenfell Tower durante as obras de reforma”, diz uma publicação no blog do Grenfell Action Group. “O potencial de um incêndio na área comum de passagem de pedestres faria com que moradores ficassem presos no edifício.” (DW)

PV/ap/dpa/afp/rtr

DEIXE UMA RESPOSTA