Huambo: Toxicodependentes com melhores condições de acomodação

(HUAMBO: EDIFÍCIO DA FAZENDA ESPERANÇA-FOTO: JÚLIO VILINGA)

Os toxicodependentes internados na Fazenda da Esperança, no município do Cachiungo, 85 quilómetros a leste da cidade do Huambo, ganharam domingo, melhores condições de acomodação, com a reinauguração das suas instalações reabilitadas.

A infra-estrutura, reinaugurada pelo governador do Huambo, João Baptista Kussumua, foi modernizada com fundos da igreja católica e da Sonangol. Possui 15 dormitórios, dois refeitórios, uma capela, cozinha, dispensa, balneários, salas de recreação e outras de apoio, com uma capacidade de albergar 44 jovens, contra os anteriores 25.

Na sua intervenção, João Baptista Kussumua disse esperar que o empreendimento possa ajudar no combate ao consumo de drogas e bebidas alcoólicas, um mal que destrói a juventude e deixa mágoas e desespero das famílias de uma sociedade que se recupera das sequelas da guerra.

Realçou que a iniciativa da igreja católica chega num momento oportuno para reconstrução da ponte da esperança na vida dos jovens, que acorrem a esta instituição em busca da recuperação do mal da toxicodependência.

“Uma das consequências do longo conflito armado são os autos índices de consumo de drogas e álcool no seio da juventude. A precariedade da esperança levou-os ao imediatismo que encoraja o prazer fácil e rápido”, asseverou.

Por seu turno, o arcebispo do Huambo, dom José de Queirós Alves, enalteceu a iniciativa dos fundadores da Fazenda da Esperança, por ter recuperado centenas de jovens da tóxico dependência, devolvendo-os ao convívio familiar.

O prelado católico manifestou-se satisfeito com a qualidade das obras, que contribuirão para o tratamento dos tóxico dependentes.

Na Fazenda Esperança o processo de recuperação terapêutico demora um ano e é feito através da ocupação dos tóxicos dependentes em actividades úteis, convívio e espiritualidade. Os jovens ganham dignidade, vontade de viver e o desejo de fazer bem ao próximo, servindo a sociedade em vários domínios.

O projecto Fazenda Esperança ja recuperou, em sete anos de funcionamento, no município de Cachiungo, 300 jovens dependentes de drogas e álcool. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA