Futebol/CAN2019: Resultado da selecção considerado ”traiçoeiro” – Tomás Faria

Tomás Farias, Presidente do Petro de Luanda (arquivo) (Foto: Rosário dos Santos)

O resultado de 1-3 consentido pela selecção nacional de futebol, sábado, em Ouagadougou, diante do Burkina Faso, para a primeira jornada (grupo I) de qualificação para a fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN2019), não se ajusta muito por aquilo que aconteceu no terreno.

Estas palavras foram expressas pelo presidente de direcção do Petro-Atlético de Luanda, Tomás Faria, em declarações a rádio 5, realçando que os Palancas Negras entraram bem no terreno, mesmo jogando em campo adverso.

De acordo com aquele dirigente, a falta de maturidade e experiência em competições de género de alguns jogadores estará na base desta exagerada derrota..

Tomás Faria precisou que os atletas apesar de terem começado da melhor forma a partida, tiveram algum receio na manutenção da bola quando estivesse em sua posse.

‘’Os jogadores não estiveram a vontade, por isso, perdiam bolas para o adversário sobretudo quando consentiram o segundo golo resultante de uma grande penalidade quando as duas equipas estavam empatadas a uma bola. Desta desconcentração aconteceu o terceiro golo que complicou mais o rumo dos acontecimentos’’ – disse.

Indicou que a selecção poderá fazer melhor nas próximas jornadas principalmente dos jogos a disputarem-se cá em Angola e continuar as suas aspirações para chegar a fase final.

Angola defronta o Botsuana na segunda jornada do grupo, em Março do próximo ano. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA