África: Encorajada promoção de bens na lista do Património Mundial

O centro histórico de Mbanza Congo está classificado como património cultural nacional desde 10 de Junho de 2013 (Foto: África 21)

Os peritos Africanos do Património Mundial encorajaram os Estados a promover novos bens à serem propostos para inscrição na lista do Património Mundial, apesar de muitos constarem na lista do património em perigo.

Esta consideração consta do documento emitido no encerramento da 2ª reunião dos peritos africanos do Comité do Património Mundial, tendo pedido o reforço da cooperação entre os membros do grupo africano do comité do Património Mundial e os da região árabe.

Comprometeram-se em consolidar a prestação dos peritos africanos, garantindo o seu apoio total na altura das discussões sobre a inscrição de Mbanza kongo na lista do património mundial que consta da agenda da próxima sessão, da mesma maneira que outras propostas africanas.

Os peritos pretendem obter dos Estados a criação de uma estrutura nacional integrada por todos os parceiros, com vista a constituição dos dossiers de inscrição, o acompanhamento, a manutenção e o eventual processo de retirada da lista do Património Mundial em perigo de alguns bens.

Manifestaram o seu apoio total no processo de implementação do programa de desenvolvimento sustentável do Património Mundial e os esforços para o cumprimento da agenda 2030, por outro lado, reflectiram sobre a melhor maneira de articularem as realidades do continente africano com a conservação do Património Mundial.

Os especialistas falaram da importância em buscar apoio da comunidade internacional para se minimizar novos riscos sobre o Património Africano, promover o dialogo entre os Estados Partes, visado envolver uma concertação, cooperação harmoniosa entre os peritos a nível da região.

Os técnicos decidiram consolidar e reforçar as competências dos peritos africanos do comité do Património Mundial sobre a implementação da convenção do Património Mundial.

A 2ª reunião dos peritos africanos do Comité do Património Mundial teve a sua abertura segunda-feira. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA