Presidente sudanês é convidado a reunião com Trump em Riad

Presidente do Sudão, Omar al-Bashir (Afp)

O presidente sudanês, Omar al-Bashir, sob ordem de prisão por genocídio, foi convidado a uma cúpula prevista para domingo em Riad entre o presidente americano, Donald Trump, e outros dirigentes árabes e muçulmanos, indicou nesta quarta-feira uma fonte sudanesa.

“Foi convidado” pelas autoridades sauditas, declarou à AFP esta fonte, questionada sobre a possível presença de Bashir na cúpula. O presidente sudanês tem uma ordem de prisão do Tribunal Penal Internacional (TPI) por acusações de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade na região sudanesa de Darfur.

A fonte, que pediu o anonimato, não confirmou se Bashir irá à reunião de cúpula.

Trump, que deve pronunciar um discurso sobre “uma visão pacífica” do Islão durante a reunião, é esperado no sábado em Riad, no início de sua primeira viagem ao exterior desde sua chegada ao posto, em Janeiro.

Em 2005, o Conselho de Segurança da ONU pediu que o TPI investigasse os crimes em Darfur, província a leste do Sudão e há mais de dez anos alvo de um conflito que deixou centenas de milhares de mortos, segundo a ONU.

Bashir, que nunca se preocupou com isso, está no poder desde 1989 e nega firmemente as acusações do TPI.

O presidente sudanês visita com frequência a Arábia Saudita, já que seu país é um dos principais membros de uma coligação militar árabe, sob comando saudita, envolvida na guerra do Iêmen. (AFP)

DEIXE UMA RESPOSTA