Oposição venezuelana promete a maior demonstração de força neste sábado

(Manifestantes na Venezuela)

A oposição venezuelana prepara-se para mostrar, neste sábado, a sua “maior demonstração de força” desde que foi para as ruas, há 50 dias, para pressionar eleições gerais para tirar o presidente Nicolás Maduro do poder.

Apesar das 47 mortes registadas durante os protestos, os opositores convocaram uma nova marcha que, acreditam, vai superar a de 19 de Abril, a mais concorrida desta onda de manifestações.
“No 50º dia da resistência daremos a maior demonstração de força deste período”, garantiu Juan Andrés Mejía, que integra um grupo de jovens deputados que lideram as manifestações.

O objectivo será “demostrar aos que pensam que nos fizeram recuar que estamos mais activos do que nunca, que o povo está mais comprometido com a mudança”, acrescentou, em conferência de imprensa.

Desde que as manifestações da oposição começaram, a 1 de Abril, houve centenas de feridos e 2.200 detidos, segundo a ONG Foro Penal. Pelo menos 159 destas pessoas foram detidas por ordem de tribunais militares.
Os adversários de Maduro denunciam uma “repressão selvagem” de parte do governo socialista, que por sua vez os acusa de apelar ao “terrorismo” para dar um golpe de Estado financiado pelos Estados Unidos.

Com bombas de gás lacrimogéneo e jactos de água, as marchas opositoras têm sido impedidas de chegar ao centro de Caracas, ao que jovens encapuzados costumam responder com pedras e bombas incendiárias. (Afp)

DEIXE UMA RESPOSTA