Ler Agora:
Ex-director do FBI nomeado para investigar relação entre Trump e a Rússia
Artigo completo 2 minutos de leitura

Ex-director do FBI nomeado para investigar relação entre Trump e a Rússia

A pressão cresceu sobre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta quarta-feira, quando o Departamento de Justiça dos EUA nomeou o ex-diretor do FBI Robert Mueller como conselheiro especial para investigar possíveis conluios entre a equipa de campanha de Trump em 2016 e a Rússia.

A medida ocorre num momento em que há demandas crescentes por uma investigação independente a respeito de supostos esforços russos para influenciar o resultado da eleição presidencial de Novembro a favor de Trump e contra a democrata Hillary Clinton.

“A minha decisão (de nomear um conselheiro especial) não é a constatação de que crimes foram cometidos ou que qualquer processo judicial é justificado”, disse o vice-secretário de Justiça, Rod Rosenstein, em comunicado.
“Eu determinei que um conselheiro especial é necessário para que o povo americano tenha plena confiança no resultado.”

Também nesta quarta-feira, parlamentares procuraram intensificar as investigações sobre a demissão do chefe do FBI, além do possível envolvimento entre a campanha de Trump e a Rússia, e mais colegas republicanos do presidente pediram por uma investigação independente.

A controvérsia assustou investidores em Wall Street, mas Trump deu uma mensagem de “não desista, não recue” durante um discurso em Connecticut, onde se queixou de estar a ser tratado da forma mais injusta do que qualquer outro político já foi. (Reuters)

por Ayesha Rascoe e Richard Cowan

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »