OPAQ: houve utilização indiscutível de gás sarin na Síria

Sírio é levado pela Defesa Civil para um hospital em Maaret al-Noman depois de um suposto ataque químico em Khan Sheikhun, em 4 de Abril de 2017 (Afp)

As amostras extraída de dez vítimas do ataque contra a localidade síria de Khan Sheikhun demonstram de maneira indiscutível que foram expostas a gás sarin, afirmou nesta quarta-feira o chefe da Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ).

“As amostras indicam uma exposição ao sarin ou a substâncias similares ao sarin (…) os resultados analíticos obtidos são indiscutíveis”, declarou Ahmet Uzumcu, chefe da OPAQ. (AFP)

DEIXE UMA RESPOSTA