MAT denuncia UNITA por duplo registo eleitoral

Adão de Almeida - Secretário de Estado para os Assuntos Institucionais (Foto: Francisco Miúdo/Arquivo)

O partido UNITA orientou o seu militante Ernesto João Manuel, para efectuar o duplo registo eleitoral, de modo a provar eventual falha do sistema usado no processo, denunciou o Ministério da Administração do Território.

A revelação foi feita pelo secretário de Estado para os Assuntos Institucionais, Adão de Almeida, durante um encontro entre representantes do Ministério da Administração do Território com representantes de partidos políticos, para apresentação do relatório provisório sobre os dados do registo eleitoral.

“O cidadão Ernesto João Manuel, que fez o duplo registo e que foi usado pela UNITA como prova de alegada falha do sistema, é militante deste partido e membro da comissão eleitoral do município da Quissama”, disse.

Adão de Almeida informou que os dados indicam que o cidadão Ernesto João Manuel fez o primeiro registo no município do Icolo e Bengo e o segundo no município de Belas.

O secretário de Estado lembrou que o duplo registo é crime, nos termos da Lei Eleitoral. “Cada cidadão só pode registar-se uma vez”.

O encontro foi orientado pelo ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, e agregou representantes dos partidos MPLA, UNITA, CASA-CE, PRS, PDP-ANA e Aliança Patriótica Nacional.

O processo de registo eleitoral, que abrangeu o cadastramento de novos cidadãos e a actualização dos dados eleitorais, decorreu de 25 de Agosto de 2016 até 31 de Março de 2017. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA