Huambo: Governo presta tributo às vítimas do atentado bombista de 1984

(Arquivo) Governador do Huambo, João Baptista Kussumua (Foto: EDILSON DOMINGOS)

Uma lápide em memória dos 24 militares cubanos e angolanos mortos no atentado bombista de 19 de Abril de 1984 na província do Huambo, foi inaugurada hoje, quarta-feira, nesta região, pelo governador João Baptista Kussumua.

Faleceram no atentado, ocorrido às 16h00 do dia 19 de Abril de 1984 no edifício da FAPA, 10 angolanos e 14 cubanos que se encontravam no interior do prédio, quando uma bomba de, aproximadamente, 150 quilogramas explodiu no local.

Ao intervir no acto, o governador João Baptista Kussumua disse que a homenagem serviu para relembrar, reflectir e, ao mesmo tempo, prestar a merecida homenagem aos compatriotas angolanos e cubanos, estes últimos em missão internacionalista.

Sublinhou o entrosamento histórico dos dois povos que não se configura como uma simples coincidência, mas numa estrutura de intercâmbio recíproc, necessário as duas repúblicas, cujos laços continuam a forjar um ambiente de irmandade e de solidariedade.

Lembrou que os laços de amizade entre Angola e Cuba têm-se traduzido, não só na cooperação militar, mas também em importantes sectores, com realce para educação, saúde, construção e formação profissional de quadros angolanos.

Por sua vez, o coordenador da empresa responsável pela permanência da comunidade cubana na província do Huambo (ANTEX–SA), Henrique Gonçalo agradeceu o tributo prestado pelo Governo do Huambo.

Estiveram presentes no acto membros do Governo local, da comunidade cubana residente nesta região do país, representantes dos Órgãos de Defesa e Segurança, entidades religiosas, autoridades tradicionais, entre outros. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA