Temer deixa casa presidencial por causa de “fantasmas”

Joedson Alves/EPA

Numa entrevista, Michel Temer admitiu ter deixado o Palácio da Alvorada, a residência presidencial, devido às “más vibrações”. Temer até chegou a pensar se seriam “fantasmas”.
Foram as más vibrações que afastaram Michel Temer e a família da residência presidencial, o Palácio da Alvorada. Numa entrevista à revista Veja, o presidente brasileiro disse que sentia algo estranho. “Eu não consegui dormir bem desde a primeira noite. A energia não era boa.”

Temer deixou a residência, um edifício da autoria do arquiteto Oscar Niemeyer, pelo Palácio do Jaburu — que alberga vice-presidentes –, onde chegou a viver entre 2011 e 2016. À mesma publicação, Temer disse ter algo a temer (piada fácil) ao fazer o seguinte comentário:

Até começámos a pensar: será que há fantasmas?

Apenas o seu filho de 10 anos, Michelzinho, não se incomodou com a nova casa. O mesmo não se pode dizer do presidente de 76 anos e da mulher de 33.

Os comentários do presidente brasileiro acabaram por receber muita atenção e chegaram, inclusive, à norte-americana Time. Já antes Temer viu-se envolvido numa polémica, quando no Dia da Mulher fez um discurso onde limitou o papel da mulher na economia às compras de supermercado e afirmou que apenas esta educa um filho. (Observador) por Ana Cristina Marques

DEIXE UMA RESPOSTA