Malanje: Famílias afectadas pelo enchimento da albufeira de Laúca já estão realojadas

Barragem de Laúca (Foto: Voa)

Vinte e cinco famílias que residiam no bairro da Jangada, afectadas pelo enchimento da albufeira do projecto hidro-electrico de Laúca, no município de Cacuso, foram já realojadas esta semana, na nova vila construída pela Odebrecth, no bairro dos pescadores, na mesma região.

A informação foi avançada hoje, sexta-feira, nesta localidade, pelo responsável da área social da Odebrecht, Aurélio Macaia, segundo o qual, as residências são T3, e nessa altura o referido bairro está a beneficiar de proejctos em curso de instalação de serviços de água, energia eléctrica, posto médico, escola e unidade policial, a fim de proporcionar condições sociais adicionais aos moradores.

Por outro lado, o responsável referiu que os moradores em causa beneficiam ainda de um projecto de alto rendimento para a criação de peixes para garantir o seu auto-sustento alimentar.

O enchimento da albufeira da barragem de Laúca vai ainda afectar até ao fim da empreitada, seis aldeias do município de Mussende (província do Cuanza sul), residentes na margem esquerda do rio Kwanza, que a seu tempo também serão realojadas noutra zona segura.

O processo de enchimento teve início a 11 deste mês e vai decorrer em três fases, até ao mês de Julho, altura em que inicia a geração de energia comercial a partir da barragem de Laúca. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA