Lunda Sul: Governadora exalta pais adoptivos

(Arquivo) Governadora Cândida Narciso reconhece terapeutas tradicionais (Foto: Helder Dias)

A governadora da província da Lunda Sul, Cândida Narciso, exaltou hoje, sexta-feira, a atitude, coragem, solidariedade e a postura de todos os cidadãos que sem medir esforços adoptam crianças, muitas delas abandonadas, e assumem-se como pais biológicos.

Cândida Narciso fez esta exaltação quando intervinha no acto provincial antecipado do Dia do Pai, que será comemorado em todo mundo, a 19 de Março, tendo realçado que a postura destes cidadãos demonstra que no mundo ainda existem pessoas que amam o próximo.

“O pai não é só quem gere, mas também quem cria, sendo assim a nossa homenagem vai para a todos os pais adoptivos que ajudam suprir as dificuldades matérias que contribui na criação, educação e na formação da criança”, homenageou.

Segundo a fonte, a família é a célula base da sociedade, cujos pilares assentam em duas figuras principais, (pai e mãe), dai a necessidade dos mesmos serem exemplares e ídolos dos seus filhos, visando a construção de indivíduos com princípios e valores.

A governadora pediu aos pais no sentido de assumirem a paternidade e o bem-estar dos filhos, proteger e cuidar a criança, sobretudo dos abusos sexuais, “ fazendo frente única, para banirmos no seio da sociedade, condutas perversas que traumatiza esta franja da sociedade”.

Cândida Narciso recomendou à direcção da Família e Promoção da Mulher no sentido de continuarem a expandir acções de formação e aconselhamento, sobre competências familiares.

O mundo comemora a 19 de Março, o Dia do Pai, em homenagem a todos os procriadores, em particular, e ao fortalecimento dos laços familiares e respeito pelos progenitores, em geral.

A data tem origem na antiga Babilónia, há mais de quatro mil anos, em que um jovem chamado Elmesu moldou em argila o primeiro cartão, que desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai.

Conta a história que em 1909, em Washington, Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dodd, filha de um veterano de guerra, ao ouvir um sermão dedicado às mães teve a ideia de celebrar o Dia do Pai.

Em Angola, a efeméride foi comemorada pela primeira vez, de forma institucional, em 2009, sob o lema “Papá cumpra com o seu papel, assuma a sua responsabilidade perante nós (filhos) e a Família”. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA