Praga destrói 48 mil toneladas de tomate em Benguela

Toneladas de tomates afectados por praga, Benguela (Voa)

Produtores suspeitam que a ‘’tuta’’ tenha atingido outras culturas

A província angolana de Benguela pode ter perdido 48 mil toneladas de tomate devido a uma praga bastante agressiva, que afecta os três principais vales agrícolas, soube a VOA de fonte oficial.

O tomate, uma cultura praticada de forma ininterrupta, está no centro das atenções, mas a praga, instalada em Angola há já dois anos, terá atacado outros produtos.

“É uma ‘borboletinha’ que impede o desenvolvimento da planta. Há muito medo, até porque ela já terá chegado a outras culturas, como é o caso da melancia, já que não se produz como anteriormente. Todos nós, agricultores, perdemos muito. Perdi 20 hectares mas o Dombe é tão grande … ‘’, revela o agricultor António Figueiredo

Estragos são causados pela praga da ‘’tuta absoluta’’, que afecta igualmente os vales do Cavaco e da Catumbela.

Figueiredo diz que o Cavaco é atacado de forma tão intensa pela primeira vez, como se não bastasse numa altura em que existirá uma lagarta a destruir o milho

“É a tuta que ataca o tomate, mas há uma lagarta, que muitos chamam de lagarta do ‘cartuxo’, a atacar o milho. Ninguém consegue fazer tomate, é um ataque muito intenso’’, realça o agricultor, que diz ter estagnado em 40 hectares.

O sector da agricultura, sem fitofármacos para fazer face à ‘’tuta absoluta’’, quer ver produtores agarrados a outras culturas, tal como realça o técnico Orlando Maciel.

“É a rotação de culturas, embora saibamos que o tomate é que faz a economia dos produtores. Falamos com todos, seja o pequeno, o médio ou o grande, para que diversifiquem as culturas e tenham cuidado na aquisição das sementes. É importante comprar sementes sem indícios de praga’’, sustenta o técnico, que estima em mais de 48 mil toneladas destruídas os prejuízos causados pela praga.

Prestes a ganhar uma fábrica de concentrado de tomate, a comuna do Dombe Grande, a 60 quilómetros da cidade de Benguela, tem uma média de produção de 30 toneladas por hectare. (Voa)

por João Marcos

DEIXE UMA RESPOSTA