MAT anuncia cerca de oito milhões de registos eleitorais

Adão Francisco Correia de Almeida (Foto: Clemente dos Santos)

Cerca de oito milhões de registos eleitorais foram efectuados, desde o início do processo em Agosto do ano passado até hoje (sexta-feira), anunciou o secretário de Estado para os Assuntos Institucionais, Adão Francisco Correia de Almeida.

Adão Francisco Correia de Almeida falava à imprensa no final de uma reunião de balanço do processo de actualização do registo eleitoral com a participação de vice-governadores e responsáveis ligadas ao processo nas 18 províncias do país, bem como de administradores municipais de Luanda.

Depois de afirmar que a avaliação dá indicadores positivos, informou que dos cerca de oito milhões, dois milhões foram registos para primeira vez, bem como foram emitidas perto de um milhão e 100 cartões de segundas vias, totalizando cerca de três milhões de cartões emitidos.

Pontualiza que cerca de 90 porcento dos cidadãos registados pela primeira vez têm menos de 30 anos de idade.

Adão de Almeida disse que tem sido feito um grande esforço, com o apoio das forças armadas e da polícia nacional para, com o recurso a helicópteros, atingir as áreas de difícil acesso, acreditando concluir as deslocações nas próximas duas semanas às zonas longínquas e garantir uma cobertura nacional abrangente em termos de registo eleitoral.

Informou que o ministério da Administração do Território se propõe, logo depois do fim do processo (31 de Março), a dar o devido tratamento aos dados para ainda em Abril deste ano proceder a entrega da base de dados à Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

De acordo com o secretário de Estado, está fora de hipótese qualquer perspectiva de prorrogação do prazo, estabelecido para 31 de Março, acreditando a possibilidade de se atingir no final até mais ou menos nove milhões de registos.

Salienta que, actualmente, há necessidade de fazer reforço de registos em zonas recônditas do Bié e no Cuando Cubango, o que, para ele, não deve vir a constituir grandes constrangimentos.

O secretário de Estado declarou haver necessidade de se prestar maior atenção aos grandes centros urbanos, mediante o aumento de brigadas móveis e o reforço da mobilização, aproximando cada vez mais o registo às populações, com a contribuição dos líderes comunitários.

Igualmente em declarações à imprensa, no final do encontro, o vice-governador do Zaire, Rogério Eduardo Zabila, disse ter sido atingidas a cifra de 157 mil e 275 actualizações e que a atenção está actualmente virada às zonas de difícil acesso, bem como a localizações de cidadãos que ainda não foram cadastrados.

Sobre o Cuando Cubango, o vice-governodor Pedro Camelo informou estarem perto dos 130 mil registos e se propõe fazer um maior esforço para atingir os faltosos.

Declarou existirem localidades muito distanciadas e difíceis de se atingir por viaturas, com a chuva que cai sob a região. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA