Mali instala autoridades interinas em Kidal no extremo norte do país

Arredores de Bamako (Foto: Famous Wonders)

As autoridades interinas previstas pelo Acordo de Paz e Reconciliação no Mali, assinado em meados de 2015, em Bamako, pelo Governo maliano, pelos grupos armados do norte e pela comunidade internacional, começam a ser instaladas a 28 de Fevereiro corrente em Kidal, no extremo norte do país.

Seguir-se-ão as de Gao e de Ménaka, a 2 de Março, e finalmente as de Tombouctou e de Taoudénit a 3 de Março deste ano, conforme um calendário anunciado pelo alto representante do Presidente maliano para a aplicação deste acordo e comandante-geral da Polícia, Mahamadou Diagouraga.

Em previsão à concretização deste programa, que constitui um passo importante para a aplicação do acordo, foram lançados quinta-feira última, em Gao, a mil e 200 quilómetros a norte de Bamako, patrulhas mistas do Mecanismo Operacional de Coordenação (MOC).

Carros pick-up cheios de soldados das Forças Armadas malianas, combatentes dos grupos armados do norte integrados pela Coordenação dos Movimentos de Azawad (CMA) e pela Plataforma foram desdobrados pelas ruas de Gao para garantir a segurança das pessoas e dos seus bens numa zona fortemente perturbada por ataques terroristas permanentes.

A 18 de Janeiro último, vários elementos do MOC, das Forças Armadas malianas e combatentes dos grupos armados do norte do Mali, foram mortos num ataque-suicida num campo em Gao, provocando uma psicose no seio das populações e desta estrutura cujo papel principal é reforçar a confiança entre as Forças Armadas malianas e os grupos armados.

Após Gao, as patrulhas mistas estarão posicionadas em Kidal e em Tombouctou, segundo a Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização no Mali (MINUSMA). (PANA)

DEIXE UMA RESPOSTA