Israel nega permissão de trabalho a Human Rights Watch

(© REUTERS/ Ammar Awad)

O Ministério do Interior israelita recusou dar autorização de trabalho ao presidente da organização de direitos humanos Human Rights Watch (HRW) por ela apoiar a propaganda Palestiniana, diz o comunicado publicado no site da HRW.

Segundo o comunicado, o Ministério do Interior israelita dirigiu uma carta ao chefe da representação da HRW em Israel e Palestina, Omar Shakir, com a recusa de emitir a autorização de trabalho já que, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores israelita, “a actividade pública e relatórios da organização estão ligados a uma política a favor da propaganda Palestina”, afirmando também que a HRW “não é um verdadeiro grupo defensor de direitos”.

O vice-diretor executivo do programa da HRW, Iain Levine, classificou a decisão das autoridades israelenses de “decepcionante”. “Tal decisão e explicação duvidosa devem causar inquietação a quem se preocupa com a adesão de Israel aos valores democráticos”, disse Levine.

O comunicado destaca que a recusa de visto de trabalho foi inesperada para os ativistas, já que seus colaboradores se reúnem frequentemente com as autoridades israelenses, em particular, com policiais, militares e diplomatas. (Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA