Cunene: Palestra aborda papel da mulher angolana no exercício do voto

Cunene:Participantes da palestra da OMA (Foto: José Cachiva)

Militantes da Organização da Mulher Angola (OMA),na província do Cunene, foram segunda-feira esclarecidas durante uma palestra sobre o papel da mulher angolana no exercício do voto como um direito de cidadania.

A palestra, enquadrada nas jornadas comemorativas do “Março Mulher”, contou igualmente com a participação dos militantes da JMPLA, autoridades tradicionais, religiosas e sociedade civil.

Na ocasião, a palestrante, Elizeth Kondjasili Muamelungi explicou que a constituição do país consagra Angola como um Estado democrático e de direito em que a soberania reside no povo, a quem cabe o exercício do poder politico através do sufrágio universal e periódico para a escolha dos seus representantes.

Afirmou que o eleitor é aquele cidadão que tenha 18 ou mais anos de idade, em pleno gozo das suas faculdades mentais, portador do respectivo cartão eleitoral e que na data do voto não se encontre a cumprir sentença numa comarca.

“O voto só pode ser exercido pessoalmente e presencialmente, sob a observação dos fiscais dos partidos políticos e de outros observadores, sendo que cada eleitor só votará uma vez, onde ninguém poderá substituir outrem, por qualquer que seja o motivo”, disse a palestrante.

Elizeth Muamelungi afirmou que todo processo ocorre em simultâneo e num só dia, sendo que no mesmo boletim se votará para a eleição dos deputados quanto para a indigitação do Presidente da República. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA