Bié: Governador destaca ganhos no sector da Educação e Ensino Superior

Boavida Neto, Governador do Bié (Foto: BARTOLOMEU DO NASCIMENTO)

O governador do Bié, Álvaro Manuel de Boavida Neto, destacou hoje, sexta-feira, na cidade do Cuito os ganhos alcançados nos últimos seis anos no sector da Educação e do Ensino Superior, com realce para o ingresso de mais alunos e a construção de escolas.

Em declarações à Angop, o governante confirmou a existência de 621 mil alunos contra 153 mil controlados em período anterior (2010), fruto das políticas que o Governo.

Álvaro Manuel de Boavida Neto destacou igualmente a construção de 400 novas salas de aula nos municípios do Cuito, Andulo, Camacupa, Catabola, Chitembo, Chinguar, Cunhinga, Nhârea e Cuemba que permitiram o ingresso de 20 mil novos alunos.

Segundo o governante, o sector da Educação controla mais de 13 mil professores colocados em vários escalões do ensino primário a 13 classes, tendo advogado a necessidade dos docentes apostarem na melhoria da qualidade de ensino.

Relativamente ao Ensino Superior, Boavida Neto destacou também a existência de duas escolas (Politécnica e Pedagógica) que, além de dar formação, reduziram a saída de quadros, principalmente de jovens, para outras regiões do país para dar continuidade aos estudos.

No presente ano lectivo estão disponíveis mais de mil novas vagas na Escola Superior Politécnica do Bié, afecta à Universidade José Eduardo dos Santos (UJES), e mais de 250 lugares na Escola Superior Pedagógica.

Na Escola Politécnica existem os cursos de Comunicação Social, Engenharia de Recursos Hídricos, Psicologia Clinica, Engenharia Informática, Enfermagem Geral e de Contabilidade e Gestão.

Já a Escola Superior Pedagógica forma em Psicologia, Matemática, Física, Educação Física e Desportos, Pré-escolar, Educação Primária, Geografia, Biologia.

A Escola Superior Politécnica do Bié foi criada há seis anos como resultado de uma série de transformações que foi sofrendo o Ensino Superior, através do decreto nº7/09.

A instituição possui já 12 salas de aula com capacidade para 45 estudantes cada e este ano 10 novas entram em funcionamento, quatro laboratórios, auditório, biblioteca, cantina universitária, área de lazer, entre outros compartimentos.

Em 2016 contou com mais de 1200 estudantes em três turnos, assegurados por 60 docentes, entre expatriados e nacionais.

Já a Escola Superior Pedagógica do Bié, criada em 2005, no âmbito do programa de expansão do ensino superior nas 18 capitais provinciais, formou até ao preciso momento mais de 200 licenciados em distintas áreas da educação.

A instituição controla mais de dois mil estudantes e conta um corpo docente constituído por 87 professores, entre os quais três Professores Doutores nacionais e estrangeiros. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA