04 de Fevereiro abriu caminhos para construção de uma Angola nova, afirma governo da Lunda Sul

A Luta Armada de Libertação Nacional, iniciada a 4 de Fevereiro de 1961, abriu caminhos para a construção de uma Angola nova, livre de escravatura, opressão e onde cada angolano pudesse exercer livremente os seus direitos e deveres.

Esta afirmação vem expressa numa mensagem de felicitação do governo da Lunda Sul, aos Heróis do 4 de Fevereiro, data consagrada ao inicio da Luta Armada de Libertação Nacional, numa nota enviada hoje.

Segundo a missiva, assinada pela governadora local, Cândida Narciso, a história de Angola está repleta de conquistas, e estas, deveram-se aos esforços de angolanos destemidos que não se deixaram vencer pelas vicissitudes, contribuindo, cada um em momento ou época específica, para a construção do país que se tem hoje.

“Por este facto, devemos sempre honrar os nossos heróis, aqueles que pese a disparidade de meios, ousaram enfrentar o forte poderio militar colonial e empreender uma marcha imparável até a conquista da Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975”, lê-se na missiva.

O governo lembra que depois da luta de libertação nacional, conquista da independência e da paz, o país iniciou um processo de criação das bases para que se possa projectar o desenvolvimento, investindo em infra-estruturas.

A nota acrescenta que foi ainda desenvolvida uma reforma estrutural no sentido da criação de um Estado moderno, democrático, de justiça e de direito, capaz de responder às mais profundas aspirações dos cidadãos.

“Este ano, Angola celebra o 56º aniversário do inicio da Luta Armada de Libertação Nacional, num momento particularmente marcante para a vida da nação em que a união dos angolanos será determinante para a realização com êxito das tarefas que se impõem, seja no domínio da diversificação da economia, seja no processo do Registo Eleitoral que acontece em todo território assim como o pleito eleitoral que se avizinha”, lê-se na nota. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA