Portugal celebra Independência após visita do Rei de Espanha

(Euronews)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, participam e discursam esta sexta-feira, na primeira comemoração oficial do Dia da Restauração da Independência, em Lisboa, desde que o feriado do 1.º de Dezembro foi reposto no início deste ano pelo XXI Governo português, liderado por António Costa (PS), com apoio dos principais partidos à esquerda, Bloco de Esquerda e PCP.

O dia da Restauração da Independência tinha sido um dos quatro feriados — dois civis, dois religiosos — retirados desde 2013 pelo XIX Governo liderado por Pedro Passos Coelho (PSD), em coligação com o CDS-PP, de Paulo Portas.

A eliminação decidida em 2012 destes feriados, que incluiam ainda a Implantação da República (5 de outubro), o Dia de Todos os Santos (1 de novembro) e o Corpo de Deus (60 dias após a Páscoa), tinha um período de eventual reavaliação de cinco anos.

A cerimónia desta sexta-feira acontece, curiosamente, um dia após terminar uma visita oficial do Rei de Espanha Felipe VI e da Consorte Letizia Ortiz, é presidida por Marcelo Rebelo de Sousa, tem início às 10 horas na Praça dos Restauradores, em Lisboa, e é promovida e organizada pela Sociedade Histórica da Independência de Portugal, o Movimento 1.º Dezembro de 1640 e a Câmara de Lisboa.

A última intervenção da cerimónia cabe ao Presidente da República, antecedida pelos discursos do primeiro-ministro, do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, do coordenador-geral do Movimento 1.º de Dezembro de 1640, José Ribeiro e Castro, e do presidente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, José Alarcão Troni.

A cerimónia central das comemorações do 1.º Dezembro termina com a deposição de coroas de flores de homenagem aos heróis da Restauração.

Para lá deste momento oficial, da agenda da manhã das comemorações destaca-se também o Hastear das Bandeiras no Palácio da Independência, às 09h30, e a Missa de Ação de Graças, na Igreja de São Domingos, às 12h00.

Em comunicado, o Movimento 1.º Dezembro refere que às 15h00 — e “se as condições meteorológicas assim o permitirem” — realiza-se o quinto Desfile Nacional de Bandas Filarmónicas 1º de Dezembro, na Avenida da Liberdade e Praça dos Restauradores. No desfile estão previstas a participação de 35 bandas e grupos de todo o país, num total de 1700 músicos.

Do calendário das comemorações faz ainda parte a conferência “O Palácio da Independência”, marcada para as 17h00 no Salão Nobre do Palácio da Independência. Para as 19h00, no Teatro da Trindade, em Lisboa, está marcado o Concerto de Portugal, da Restauração e da Independência Nacional pela Banda da Armada.

“O Movimento 1.º de Dezembro orgulha-se do trabalho que desenvolveu para a restauração do feriado eliminado em 2012. Renova o agradecimento ao Governo, à Assembleia da República e ao Presidente da República por terem proposto, aprovado e promulgado a lei que repôs, em 2016, o 1º de Dezembro”, refere o mesmo comunicado. (Euronews)

por Lusa (JF)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA