Burocracia de vistos prejudica negócios em Angola

(Reuters)

A burocracia nos serviços consulares de Angola está a retrair investidores que pretendem fazer negócios no país., disse o director executivo da Câmara do Comércio Estados Unidos – Angola, Pedro Godinho.

O responsável explicou, a titulo de exemplo, que empresários americanos que pretendiam reunir-se com parceiros nacionais em Luanda foram recentemente forçados a transferir o encontro para Joanesburgo, por não terem conseguido o visto de entrada em Angola, em tempo oportuno, a partir dos consulados angolanos.

Pedro Godinho disse que situações do género são recorrentes nos consulados de Angola sublinhando que até mesmo familiares de diplomatas em serviço neste país são muitas vezes confrontados com dificuldades de obtenção de visto de entrada. (Voa)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA