Veja como serão os funerais de Fidel Castro

Foto tirada em 12 de outubro de 1995 mostra o presidente cubano Fidel Castro cumprimentando os jornalista após chegar no aeroporto de Montevidéu (Afp)

Cuba fará luto de nove dias para se despedir de Fidel Castro. As cinzas do líder da Revolução Cubana percorrerão a ilha em uma carreata, antes de chegar ao seu destino final, o maior cemitério de Santiago de Cuba, em 4 de Dezembro.

O governo de seu irmão, Raúl, nomeou uma comissão especial para organizar os funerais. Fidel faleceu na sexta-feira às 22H29 locais (01H29 de Brasília) e seu corpo será cremado neste sábado em um ato privado.

As cinzas ficarão expostas na segunda e na terça-feira próximas no memorial José Martí, na Praça da Revolução, em Havana, onde a população poderá prestar sua homenagem, segundo um comunicado oficial.

Na mesma terça-feira, dia 29, às 19H00 locais (22H00 de Brasília), Havana despedirá o histórico dirigente com um ato multitudinário na Praça da Revolução, coração político de Cuba, onde Fidel fez muito de seus famosos e quilométricos discursos.

No dia seguinte, começará uma peregrinação com as cinzas de quatro dias, entre 30 de Novembro e 3 de Dezembro, que percorrerá 13 das 15 províncias da ilha.

Os restos mortais do líder viajarão de estrada no sentido contrário ao da “Caravana da Liberdade”, a mesma que levou um Fidel triunfante de Santiago de Cuba até Havana em 1959, quando depôs a ditadura de Fulgencio Batista.

Será um trajecto de 1.000 km até Santiago de Cuba, onde está previsto um “ato maciço” na praça Antonio Maceo. O sepultamento ocorrerá no dia 4 de Dezembro às 07H00 locais (10H00 de Brasília).

O Conselho de Estado, órgão máximo do governo, decretou nove dias de luto nacional a partir deste sábado (26) até 4 de Dezembro, período no qual “cessarão as actividades e espectáculos públicos” e tremulará a bandeira nacional a meio mastro.

“A rádio e a televisão manterão uma programação informativa, patriótica e histórica”, segundo a fonte.

A comissão encarregada dos funerais anunciou, ainda, ter adiado uma revista militar prevista para 2 de Dezembro. O ato pelo 60º aniversário de desembarque de Fidel no iate Granma, de onde lançou a campanha contra Fulgencio Batista, será realizado em 2 de Janeiro de 2017. (Afp)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA