União Europeia diz existir avanços no exercício do jornalismo

Palestrante do Seminário sobre Jornalismo Investigativo, Nello Scavo (Foto: Pedro Parente)

O responsável de informação e imprensa da União Europeia em Angola, Pablo Mazarrasa, considerou hoje, terça-feira, em Luanda, existir avanços no jornalismo angolano através da abertura nos debates nos meios de Comunicação Social.

Pablo Mazarrasa fez esta afirmação na abertura do Seminário sobre Jornalismo Investigativo, organizado pelo Centro de Estudos Populum Progresso (CEPP), com objectivo de proporcionar ferramentas práticas a elaboração de uma pesquisa nesta vertente.

Segundo a fonte, em Angola o jornalismo investigativo ainda não é frequente devido ao elevado recurso que envolve, sendo pertinente a realização do seminário para a partilha de conhecimentos para se alavancar o jornalismo investigativo no país.

Referiu que o seminário vai encorajar os jornalistas angolanos a se empenhar no jornalismo investigativo com a colaboração dos chefes de redacções que devem proporcionar condições para a elaboração deste trabalho.

Para o prelector, o jornalista italiano, Nello Scavo, a investigação jornalística não pode ser apenas de um facto presente, mas fazer recurso ao passado para se compreender o tempo actual e fazer uma antevisão do futuro para que o público tenha uma ideia exacta do que se pretende mostrar.

“O jornalista tem várias responsabilidades, devendo pautar-se pela integridade e respeito, mantendo a independência com outros poderes para se evitar conflitos de interesses”, disse.

Aconselhou os jornalistas a saber diferenciar um fenómeno social (que corresponde aos comportamentos, acções e situações observadas em determinadas sociedades, organizações e grupos) da realidade social (que se inscreve na relação que se estabelece entre o sujeito e o outro) para um bom trabalho de investigação.

O seminário sobre jornalismo investigativo foi dirigido a jornalistas e estudantes de Ciências da Comunicação e visou contribuir para o exercício da média de acordo com os padrões universais, com a vinda a Angola de Nello Scavo, jornalista internacional.

O evento tem o apoio da União Europeia que este ano comemora 30 anos da sua presença em Angola. O evento decorreu nas instalações do Centro de Formação de Jornalistas (Cefojor). (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA