Turquia: Prosseguem as detenções de políticos e jornalistas

(Euronews)

As autoridades turcas prenderam este sábado nove responsáveis do principal partido pró-curdo da oposição, o Partido Democrático dos Povos (HDP), um dia depois da detenção de dois líderes do partido, Selahattin Demirtas e Figen Yuksekdag, transportados para penitenciárias no noroeste do país.

Fortemente criticado pela União Europeia, o regime turco respondeu pela boca do ministro dos negócios estrangeiros:

“Infelizmente, a maioria dos países europeus apoia muito fortemente hoje o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). Não aceitamos que nos dêem lições de superioridade legal ou democrática”, disse Mevlut Cavusoglu.

Entretanto, um tribunal de Istambul ordenou este sábado a prisão preventiva, a aguardar julgamento, de nove membros do jornal de oposição Cumhuriyet, detidos no princípio da semana, entre os quais o chefe de redacção Murat Sabuncu. Segundo a procuradoria geral em Istambul, são suspeitos de ligação ao PKK e ao movimento do líder religiosos Fethullah Gülen, acusado de ser o organizador do golpe de Estado falhado de 15 de Julho passado.

Desde o golpe falhado de 15 de Julho, foram encerrados na Turquia quinze diários, revistas e agências noticiosas, grande parte dos quais sediadas na região sudeste do país, de maioria curda. (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA