Turista estuprada é indiciada por “ter relações sexuais fora do casamento” em Dubai

(Yui Mok/PA)

Uma turista britânica foi presa em Dubai acusada de ter relações sexuais fora do casamento após relatar ter sido estuprada por dois homens.

A mulher, que tem pouco mais de 20 anos, afirma ter sido atacada por dois homens de Birmingham, Inglaterra, enquanto estava de férias nos Emirados Árabes Unidos. Ela os denunciou à polícia, que “prontamente” a prendeu e confiscou seu passaporte, de acordo com o Detained in Dubai, especialista em leis locais.

Ela pagou uma fiança e foi liberada, mas pode voltar à prisão caso seja considerada culpada após o julgamento.

O pai da vítima explicou em uma página de um site de financiamento colectivo que sua filha tomou um drinque com os homens antes de ir ao hotel deles, e lá eles a estupraram de forma “brutal e violenta” e filmaram tudo.

Ele afirmou que a vida de sua filha foi “destruída” e que a família está tentar obter doações para juntar os £25.000 (cerca de Akz 5.113.035,00 milhões) necessários para pagar as despesas legais com o processo.

Radha Stirling, fundadora e diretora do Detained in Dubai, disse que a forma como o país trata o estupro é “tremendamente perturbadora.” Ela disse: “Os Emirados Árabes Unidos têm um longo histórico de penalidades impostas a vítimas de estupro.

“Ainda não é seguro denunciar este tipo de crime à polícia sem o risco de sofrer uma punição dupla.”

“A polícia muitas vezes não é capaz de diferenciar entre sexo consensual e estupro violento. As vítimas vão até os policias em busca de justiça, e acabam por ser indiciadas. Eles não apenas invalidam a sua vitimização, mas as punem pelo que aconteceu.”

Um porta-voz do Foreign Commonwealth Office disse: “Nós estamos apoiar uma mulher britânica em relação a este caso e nos manteremos em contato com a sua família.” (Yahoo)

SNAPPA News

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA