Tudo fácil para o Benfica que segue em frente na Taça

(Foto: D.R.)

Marítimo nunca causou problemas aos “encarnados” que dominaram do princípio ao fim.

O Benfica continua na Taça de Portugal depois de derrotar com facilidade o Marítimo por 6-0, em jogo da quarta eliminatória da prova, disputado neste sábado, no Estádio da Luz.

Os “encarnados” marcaram cedo e tiveram sempre o jogo controlado..Cervi, logo aos 2’, inaugurou o marcador, seguindo-se o remate certeiro de Pizzi (39’).

Mitrglou bisou, com um golo em cada metade do encontro (44’ e 53’), Jiménez também marcou, de penálti (69’) e Gonçalo Guedes fechou a contagem a três minutos dos 90. (PUBLICO)

[6-0] Águias dão recital e carimbam apuramento com goleada

Cervi, Pizzi, Mitrolgou (2), Jímenez e Gonçalo Guedes foram os marcadores de serviço.

(Foto
(Foto: D.R.)

Análise: O Benfica venceu de forma convincente, este sábado, o Marítimo por 6-0, num jogo relativo à 4.ª eliminatória da Taça de Portugal. Cervi, Pizzi, Mitrolgou (2), Jímenez e Gonçalo Guedes foram os marcadores de serviço.

O Benfica apresentou algumas alterações – forçadas, diga-se – mas deu um autentico recital de futebol frente a um Marítimo que pareceu algo apático face à entrada triunfal da equipa da casa.

Com Júlio César na baliza, Eliseu na lateral esquerda e Samaris como médio defensivo, a turma orientada por Rui Vitória apresentou algumas nuances tácticas. Na primeira parte, quando o Marítimo ainda dividia o jogo, foi notório que era Pizzi quem estava encarregue de ser o primeiro homem a construir jogo.

Nas alas, Nélson Semedo parecia endiabrado e os homens do Marítimo demonstravam não ter pernas para acompanhar a velocidade do lateral português. Também Cervi, do lado oposto, aparecia em boa forma criando muitos problemas à defensiva insular.

Na frente de ataque Mitroglou e Gonçalo Guedes entendiam-se de forma quase perfeita, resultando a parceria em dois golos para o avançado grego e num para o português.

O Benfica ia marcando e deixando o Marítimo cada vez mais ‘desorientado’ taticamente.

Gestão a pensar no Besiktas

Com o resultado a avolumar a olhos vistos, Rui Vitória já estaria a pensar na deslocação a Istambul para o jogo diante do Besiktas, para a 5.ª jornada da Liga dos Campeões. Face a esse encontro, o treinador encarnado retirou Mitroglou, Cervi e Salvio lançando para jogo o regressado Rafa, Jímenez e Carrillo.

O internacional mexicano nem precisou muito tempo para se mostrar e bateu de forma bem sucedida a grande penalidade que daria o quinto tento.

Gonçalo Guedes fechou o jogo com chave de ouro marcando aquele seria o golo da noite. O jovem português foi umas das melhores unidades em campo acabando por ser premiado com um golo mesmo à beira do fim.

Uma viagem à Luz sem fogo ofensivo

O poder ofensivo do Marítimo na vista ao estádio da Luz foi uma nulidade. Júlio César foi um mero espectador durante os 90 minutos. O primeiro canto conquistado pelos insulares foi apenas aos 75 minutos e o primeiro remate enquadrado à baliza do guardião encarnado aos 85, sendo estas demonstrações claras da pouca produção ofensiva insular.

Por outro lado, Gottardi confirmava os créditos que o classificam como um dos bons guarda-redes a atuar em Portugal e ia evitando que o Marítimo saísse da Luz com a conta mais avolumada.

Momento do jogo: Mitrolgou bisou e tornou-se no melhor marcador das águias esta temporada. O avançado grego marcou aos 43′ e aos 53′ e elevou para seis a sua conta de golos nesta temporada, ultrapassando Cervi, Pizzi e Salvio que contam com cinco tentos.

Onze do Benfica: Júlio César, Eliseu, Luisão, Lindelof, Nélson Semedo, Samaris, Pizzi, Gonçalo Guedes, Salvio, Cervi e Mitroglou.

Onze do Marítimo: Gottardi; Samuel, Maurício, Deyvison, Patrick, Erdem, Fransérgio, Ghazaryan, Edgar, Djoussé e Xavier.

Antevisão: Este sábado é a vez do Benfica regressar às competições oficiais após pausa para os compromissos das seleções. Depois do triunfo do Sporting e da derrota do FC Porto na Taça de Portugal, cabe ao encarnados receber o Marítimo, em jogo relativo à 4.ª eliminatória da prova rainha.

Na sexta-feira, em conferência de imprensa, Rui Vitória disse que não queria a equipa a pensar na Liga dos Campeões, devido ao confronto com o Besiktas na próxima quarta-feira, sublinhado a importância do “foco total” no Marítimo.

O treinador português elogiou a subida de forma da equipa insular com a chegada de Daniel Ramos ao comando técnico.

“Vamos ter pela frente um adversário que está a trabalhar bem, que está a fazer uma boa campanha depois da troca de treinador.” Rui Vitória deixou ainda elogios ao poder ofensivo dos homens do Marítimo, alertando os seus jogadores para esse facto. “Em termos ofensivos, têm jogadores que podem, a qualquer momento, fazer um golo.”

Para o jogo deste sábado a grande novidade na convocatória é o regresso de Rafa, reforço contratado ao Sp. Braga no início desta temporada. O internacional português alinhou em apenas um jogo, em casa do Arouca, tendo contraído uma lesão nessa partida. Em sentido inverso, o médio sérvio Fejsa fica de fora, a contas com uma lesão. A informação foi divulgada este sábado no site oficial dos encarnados, juntando-se aos vários indisponíveis do clube.

Do lado do Martímio, Daniel Ramos apelou à concentração da equipa durante os 90 minutos. “Temos de ser fortes defensivamente. E quando fizermos a aproximação à área contrária é fundamental sermos eficazes. Diante destas equipas não podem existir falhas.”

O avançado brasileiro Dyego Sousa é a grande dúvida para a partida, mas deverá começar o jogo no banco. [Recorde-se que Dyego Sousa aguarda pela decisão do recurso da suspensão de nove meses aplicada pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol].

O jogo tem início às 20h15, no Estádio da Luz, e será ajuizado por Carlos Xistra. (noticiasaominuto)

DEIXE UMA RESPOSTA