Serra está na Espanha para discutir comércio bilateral

(Arquivo Pessoal/José Serra)

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, deu início nesta segunda-feira (21) a uma visita a Madrid, na Espanha, para discutir uma pauta bilateral, que envolve acordos de cooperação em ciência, Tecnologia e inovação, comércio e investimentos.

Atualmente, a Espanha ocupa o terceiro lugar entre os maiores investidores individuais no Brasil, com um estoque de investimentos em 2014 de cerca de 53,8 bilhões de euros.

Já os investimentos brasileiros na Espanha, da ordem de 14,7 bilhões de euros, apresentaram expressiva elevação nos últimos anos e fizeram do Brasil um dos principais investidores na Espanha, entre os países emergentes. Em 2015, a corrente de comércio entre Brasil e Espanha registrou 5,8 bilhões de euros.

No primeiro dia em Madri, José Serra se encontrou com a secretária de estado de Comércio, Maria Luísa Poncela. Em relato uma rede social, Serra contou que os dois trataram da “realização de uma missão empresarial espanhola ao Brasil, que visará mais comércio e intensificação de investimentos recíprocos.”

Nesta terça-feira (22), o ministro vai ser recebido pelo rei Felipe VI e pelo presidente de governo, Mariano Rajoy, e ainda terá uma reunião com o ministro de Assuntos Exteriores e Cooperação, Alfonso Dastis. As reuniões devem ter com um dos principais assuntos, a negociação de um acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia, além de discussões sobre cooperação em ciência, tecnologia e inovação, comércio e investimentos.

Já na quarta-feira (23), último dia da visita oficial, José Serra vai participar de um seminário empresarial, juntamente com os titulares das pastas de Transportes, Portos e Aviação Civil, Minas e Energia, e do Programa de Parceria de Investimentos. No evento coordenado pela Agência Brasileira de Promoção das Exportações e dos Investimentos (APEX-Brasil) e sua homóloga espanhola, a ICEX-España Exportación e Inversiones será apresentado aos investidores espanhóis o “Projeto Crescer”, que prevê a licitação de 34 projetos na área de infraestrutura no Brasil. (Sputnik)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA