Responsável de Luanda quer mais interacção entre munícipes e Polícia Nacional

Mara Quiosa - Vice-presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda (Foto: Cedida a Angop)

Mais interacção entre os munícipes dos seis distritos urbanos de Luanda (Ingombota, Maianga, Rangel, Samba, Sambizanga e Kilamba Kiaxi) e o Comando local da Polícia Nacional (PN), é o desejo manifestado hoje, terça-feira, pela vice-presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda (CACL), Mara Baptista Quiosa.

Em declarações à imprensa, no final do encontro em que foi abordado o tema “ Delinquência Juvenil”, a responsável da CACL para Área Política, Social, Assuntos Comunitários e Ambiente, mostrou-se preocupada com a situação delituosa no município, tendo apontado os distritos da Maianga e Kilamba Kiaxi, como tendo os níveis mais altos, apesar de não avançar dados.

“ Nesses dois distritos a situação é mais crítica, visto que os crimes são cometidos por jovens”, acentuou.

Apelou a comunidade para trabalhar efectivamente em colaboração com a Polícia e ter coragem de denunciar os actos de delinquência que acontecem nos bairros, visto que muitos dos seus mentores estão bem identificados, tendo sublinhado haver necessidade de mais vigilância e actuação.

Antes, o director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Polícia Nacional (PN) na Província de Luanda, inspector-chefe Mateus Rodrigues de Lemos, reflectiu com os presentes sobre alguns dados de delinquência juvenil na capital do país, durante 2015, bem como as suas motivações.

No mês passado, o comandante provincial de Luanda comissário-chefe António Maria Sita, nomeou novos comandantes municipais, distritais e responsáveis de outros órgãos.

A CACL superintende o município de Luanda, com mais de dois milhões de habitantes, é composto pelos distritos da Ingombota, Sambizanga, Rangel, Maianga, Kilamba Kiaxi e Samba. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA