Receitas locais e gestão de Municípios marcam encerramento do IV fórum

Centro de Convenções do Talatona, local onde decorre o encontro (Foto: Pedro Parente)

Dois painéis, um relacionado com as receitas locais e gestão de Municípios e cidades de Angola, e o outro essencialmente informativo, encerraram hoje o IV Fórum dos Municípios e Cidades de Angola, decorrido em Luanda.

Neste último dia foram abordados temas , relacionados com ,” o modelo de gestão integrada de Municípios e Cidades”, “ Arrecadação de receitas locais, desafios e perspectivas”, “ A taxa dos serviços de limpeza, e saneamento; oportunidades e desafios”.

O dia serviu igualmente para os governadores provinciais visitarem a Imprensa Nacional.

No plano informativo, os participantes receberam ,orientações estratégicas sobre governação local e legislação sobre a Administração local no âmbito do plano de tarefas essenciais para a preparação da eleições gerais e autárquicas, bem como , “ O programa Municipal integrado de desenvolvimento rural e combate à pobreza,”.

O processo do registo eleitoral, objectivos e estratégias”, “ O turismo na diversificação da economia, e o envolvimento das autoridades tradicionais no desenvolvimento local, experiência da província de Benguela, foram igualmente abordados no evento.

Os participantes debruçaram-se igualmente dos Projectos de desenvolvimento e as potencialidades económicas da província do Zaire, e do Levantamento das necessidades de acompanhamento das Administrações Municipais.

Foram prelectores dos temas, Carlos Feijó, Filomena Delgado, Adão de Almeida, Paulino Baptista, Isaac dos Anjos, Joanes André, Belisário dos Santos, respectivamente, Jurista, Ministra da Família e Promoção da Mulher, Secretário de Estado do Ministério do Território, Ministro da Hotelaria e Turismo, Governador de Benguela, Governador do Zaire, o último Director Nacional da Administração Local.

O certame foi uma organização do Ministério de Administração do Território, que congregou ministros, governadores provinciais, administradores municipais e convidados nacionais e estrangeiros e e a cerimónia de abertura foi orientada pelo Vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente.

O evento teve como objectivos promover e dinamizar o desenvolvimento comunitário de Angola, com o envolvimento activo de todos órgãos públicos e privados, apresentando as suas oportunidades de negócios de forma a estimular a captação de investimento privado.

O conclave visou igualmente o estabelecimento de parcerias estratégicas e contribuir para o fomento de desenvolvimento socioeconómico de Angola. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA