Pinda Simão pede calma a candidatos que participaram no concurso público no sector

Ministro da Educação, Pinda Simão (Foto: João Gomes)

O ministro da Educação, Pinda Simão, apelou quarta-feira, no Lubango, província da Huíla, a calma dos candidatos que participaram em concursos públicos no sector, em virtude de se estar a trabalhar no despacho conjunto ao nível governo para a sua inserção no sistema.

Ao falar aos jornalistas no âmbito da sua visita de poucas horas na província da Huíla para avaliar o funcionamento do sector, o titular da pasta disse que a admissão de novos agentes é definida por três entidades que intervêm neste processo, nomeadamente Tribunal de Contas, Ministério das Finanças e o da Economia.

Afirmou que estas entidades estão já a tratar do referido dossiê e a qualquer momento vão se pronunciar sobre o assunto, na perspectiva de que as províncias que realizaram o concurso público para admissão de novos agentes para reforçar o sistema de ensino em Angola serão doravante orientadas como proceder.

“Os professores serão integrados nos limites das quotas que forem constituídas e isso joga sobre os indicadores de cobertura da sala de aulas porque muitas vezes o rácio aluno (sala) é aumentado para a redução de número de professores”, disse.

O objectivo disso, acrescentou, permitirá atender as necessidades que o sistema de ensino apresenta e também, sobretudo, para responder as preocupações da população que precisa de escolarização nos mais variados níveis de ensino.

Pinda Simão reconheceu que a quota distribuída para a província da Huíla para admissão de novos agentes estima-se em 943 vagas, 207 dos quais para o sector administrativo.

Relativamente a prova de vida dos professores, Pinda Simão referiu que este processo já terminou, apesar de administrativamente estar a seguir ainda os trâmites de gestão de recursos humanos, através de medidas elaboradas.

Durante a sua estada, Pinda Simão visitou os armazéns da direcção provincial, na comuna da Arimba, a feira de ciência, cultura e artes do Magistério Primário, bem como lhe foi apresentado de um resumo do memorando da instituição na província, actividade de campo seguida pela vice-governadora, Maria João Chipalavela. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA