Pelo menos 25 líderes estrangeiros irão aos funerais de Fidel

(Afp)

Ao menos 25 líderes estrangeiros, entre eles 15 presidentes da América Latina e da África, irão às cerimónias fúnebres do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro – informou a Chancelaria nesta segunda-feira (28).

Amigos de América Latina e Espanha

Entre os presidentes, estão o venezuelano Nicolás Maduro, o boliviano Evo Morales, o equatoriano Rafael Correa, o nicaraguense Daniel Ortega, o colombiano Juan Manuel Santos, o panamense Juan Carlos Varela e o mexicano Enrique Peña Nieto, segundo a lista entregue à imprensa internacional.

O rei Juan Carlos I da Espanha representará seu filho, o rei Felipe VI.

Já a presidente do Chile, Michelle Bachelet, enviará seu ministro do Desenvolvimento Social, Marcos Barraza, para representá-la.

Viajam de Europa, África e Ásia

Também viajarão para a Ilha os presidentes de África do Sul, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Zimbábue e Namíbia, assim como o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, o único estadista europeu incluído na lista, e sete primeiros-ministros caribenhos.

Cuba iniciou nesta segunda-feira sete dias de homenagens em massa a Fidel, que faleceu aos 90 anos na última sexta-feira. Suas cinzas serão enterradas no próximo domingo (4) no cemitério de Santa Ifigênia, em Santiago de Cuba, 960 km ao leste de Havana.

Os ausentes

O presidente Barack Obama “não viajará aos funerais”, confirmou nesta segunda-feira o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, sem informar quem vai liderar a delegação americana.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, anunciou que não comparecerá e, em seu lugar, estará David Johnston, governador-geral e representante da rainha Elizabeth II, chefe de Estado.

Em representação do presidente francês, François Hollande, estará nas cerimonias a ministra do Meio Ambiente, Ségolène Royal. O ex-chanceler alemão Gehard Schröder (SPD) comparecerá em representação de seu país. (Afp)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA