Parlamento venezuelano suspende ação contra Nicolás Maduro

(Euronews)

O Parlamento venezuelano, controlado pela oposição, suspendeu o processo que devia ter começado, terça-feira, contra o presidente Nicolas Maduro, acusado de ser responsável pela crise que o país atravessa.

A suspensão acontece no momento em que se iniciam as primeiras tentativas de diálogo entre o Governo e a oposição,

“Isto não significa que vamos esperar seis meses para ver o que acontece. Se, à medida que o diálogo avançar, virmos que o governo não está comprometido, não entende e não aceita nada, e acredita que o sentar-se à mesa é uma espécie de imposição deles sobre nós, então, vamos parar e ficamos por aí,” declarou o presidente da Assembleia Nacional, Henry Ramos Allup

Em sinal do seu envolvimento no diálogo com a oposição, sob os auspícios do Vaticano e da União das Nações Sul-Americanas, o governo venezuelano libertou 3 ativistas.

“É como um ponto inicial. A libertação de prisioneiros mostra que sim, que podemos enveredar por um caminho que promove a liberdade e traz a mudança,” afirmou o ativista Carlos Melo.

Carlos Melo foi libertado, na noite de segunda-feira, juntamente com outros dois ativistas – Andrés Moreno e Marco Trejo.

A oposição afirma existirem cerca de 100 prisioneiros políticos detidos nas prisões venezuelanas. (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA