OMA abre Jornada dos 16 Dias de Activismo pelo fim da violência contra as mulheres

Membros da OMA na Jornada dos 16 Dias de Activismo contra violência doméstica (Foto: Gaspar Santos)

A Organização feminina do MPLA abriu, sábado, em Luanda, a Jornada dos 16 Dias de Activismo pelo fim da violência contra a mulher, como forma de reflexão sobre os actos de violência a que muitas mulheres são submetidas.

O acto de abertura foi presidido pela secretária-geral da OMA, Luzia Inglês Van-Dúnem “Inga”, que sublinhou a necessidade de reflexão social sobre as várias formas de violência que ocorrem no país, muitas vezes encobertas por tradições culturais e crenças que violam os direitos humanos.

Inga fez recordar que, nos últimos tempos, a sociedade angolana tem se deparado com a ocorrência de casos de violação e abusos sexuais contra meninas, muitos dos quais acontecem no seio familiar e na vizinha.

Neste sentido, Inga apelou a necessidade urgente de as mulheres continuarem a prestar uma atenção especial às mulheres e meninas vítimas de violência.

A campanha, de cariz internacional, decorre sob o lema “16 dias de activismo pelo fim da violência contra as mulheres”, com ínicio no dia 25 de Novembro e termo a 10 de Dezembro, data consagrada aos direitos humanos. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA