Oliver Stone: “Trump é louco, Obama é míope, mas Hillary é perigosa”

Oliver Stone (REUTERS/ Peter Nicholls)

O famoso director norte-americano de cinema, Oliver Stone, analisou em entrevista à publicação francesa Le Temps os principais actores do actual cenário político dos EUA.

Na opinião de Oliver Stone, que recentemente realizou um filme sobre a vida do ex-agente americano Edward Snowden, é muito difícil que o candidato republicano Donald Trump se torne presidente dos EUA. Segundo ele, a sociedade deveria estar mesmo é preocupada com a provável vitória e os futuros planos de governo da candidata democrata Hillary Clinton.

Às vésperas das eleições presidenciais, o director lembrou que Clinton apoiou os bombardeamentos na Líbia, o movimento dos “contras” na Nicarágua e ofendeu o presidente da Rússia Vladimir Putin ao compará-lo com Hitler.

“Trump é louco: num dia ele diz uma coisa, no seguinte outra. Sim, ele é perigoso. Mas por que pensam que Hillary Clinton é menos perigosa?” – indagou Stone.

O artista disse que gostaria de ver um democrata que busca no comando da Casa branca. Segundo ele, Clinton não pode ser considerada uma política liberal, já que “ela é partidária do intervencionismo”, líder de um partido belicoso.

Na sua opinião, a candidatura de Bernie Sanders reflectia o que há de melhor de tradição do Partido Democrata.

O cineasta atentou ainda para um crescente aumento de vigilância durante a governo de Barack Obama, em comparação com o governo de George Bush Jr.

“Obama participou da desqualificação da Rússia, um passo que nenhum outro líder prudente teria dado. Apresentam ele como um pacificador, mas ele não o é. Hillary, no entanto, é ainda pior” – disse.

Stone destacou, no entanto, que Obama é um perfeito orador, bom pai de família e uma pessoa elegante. (Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA