Negociador da saída da Grã-Bretanha apoia adesão paga de britânicos à UE

Guy Verhofstadt (Afp)

O principal negociador do Parlamento Europeu sobre a saída da Grã-Bretanha da União Europeia apoiou a ideia de adesões individuais ao bloco para britânicos que quiserem permanecer na UE, em entrevista publicada neste sábado.

O ex-primeiro ministro belga Guy Verhofstadt, federalista europeu e arqui-inimigo dos cépticos em relação à UE, disse que há obstáculos legais – mas em princípio ele apoiou a adesão individual à UE para britânicos, paga por taxa anual.

“Muitos dizem ‘não queremos cortar nossos laços’. Gosto da ideia de que pessoas que são cidadãos europeus e estão dizendo que querem continuar sendo tenham a possibilidade de fazê-lo”, afirmou ele ao Times.

Andrew Bridgen, membro britânico do parlamento a favor da saída da Grã-Bretanha do bloco, disse que os comentários de Verhofstadt têm como objectivo dividir os britânicos e enfraquecer a votação de Junho que decidiu pela saída do bloco.

“A verdade é que Bruxelas tentará qualquer truque para nos impedir de sair”, disse ao Times.

O Parlamento Europeu terá um papel limitado nas negociações detalhadas com a primeira-ministra britânica, Theresa May, quando ela lançar formalmente o processo iniciado pelo voto no referendo de 23 de Junho para deixar o bloco.

Mas os membros do Parlamento Europeu terão de aprovar uma legislação para decretar o divórcio, e possivelmente outros acordos.

Mais cedo nesta semana, Verhofstadt disse que o Parlamento Europeu não aceitaria um acordo para a saída britânica da UE que colocasse em perigo quaisquer das quatro liberdades da UE, incluindo a de trânsito de pessoas. (Reuters)

por Andy Bruce

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA