Moxico: Hipopótamo morre depois de destruir lavras em Luvua

Hipopótamo (BBC)

Um hipopótamo morreu sábado último na povoação de Luvua, arredores da sede comunal de Cavungo, município do Alto – Zambeze, depois de ter devastado várias lavras da população local.

Em declarações hoje, domingo, à Angop, as autoridades tradicionais daquela localidade explicaram que o mamífero morreu quando tentava fugir dos camponeses que se dirigiam para as lavras, perdeu a direcção do rio Luvua, onde terá saído, e caiu num buraco bastante fundo.

Informaram que para avaliar os prejuízos provocados e apurar a veracidade dos factos, uma comissão integrada por efectivos da polícia Nacional e fiscais do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) deslocou-se hoje mesmo ao local.

O rio Luvua, um dos afluentes do rio Zambeze, possui muitos hipopótamos, jacarés e é rico em peixe.

Os sobas afirmaram que a insuficiência de alimentos, resultante da invasão das lavras pelos animais, obriga as populações a abandonar o seu habitat e percorrerem cerca de três quilómetros a procura de mantimentos ao longo das áreas ribeirinhas.

O município fronteiriço do Alto Zambeze é rico em rios, na sua maioria afluentes do Zambeze, tais como o Chivumage, Muhaco, Luizavu, Luena, Lunachi, Lufuinji, entre outros. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA