Ministro dos Transportes inaugura novas instalações da Auto Sueco

Auto Sueco (DR)

O novo complexo comercial de pós-venda da empresa Auto Sueco Angola e da Auto-Maquinaria, empresas afectas ao grupo Nors, foram inauguradas nesta terça-feira, no município de Viana (Km 34), pelo ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás.

Segundo uma nota do ministério dos Transportes enviada hoje, quarta-feira, à Angop, avaliado em USD mais de 35 milhões, o empreendimento ocupa uma área de 10 hectares, dotada de um espaço coberto de 14 mil metros quadrados e uma zona frontal de 300 metros, estando localizado na estrada nacional 230, proximidades do novo aeroporto de Luanda.

No complexo serão desenvolvidas várias operações de pós-venda de camiões, autocarros, semi-reboques e equipamentos de construção.

Na ocasião, o ministro dos Transportes afirmou que a aposta em mais de cem novos postos de trabalho nas empresas Auto Sueco e Auto Maquinaria vai contribuir para a criação de riqueza no país.

O governante valorizou o investimento efectuado nas firmas, argumentando que se reveste de um significado especial porque mais de 100 angolanos vão ter emprego.
“Aqueles que estiverem connosco nos momentos difíceis saberão no futuro também colher os frutos da nossa economia”, disse o ministro.

Já o Presidente do Conselho de Administração do grupo NORS, Tomás Jervell, referiu que para sua empresa, Auto Sueco Angola e a Auto Maquinaria, este é mais um importante momento da longa história de mais de 25 anos de aposta no investimento em Angola e no compromisso com todos os clientes deste mercado, cuja importância é chave para o grupo.

Salientou que “é também mais um marco da longa parceria de sucesso com o grupo Volvo e um factor suplementar de motivação para as equipas da Auto Sueco Angola e da Auto-Maquinaria”.

O responsável destacou que o empreendimento está entre as melhores instalações de uma concessão de pós-venda da Volvo no mundo, no segmento dos camiões e equipamentos de construção, o que vai fortalecer o posicionamento das referidas empresas neste segmento do mercado angolano.

Estas novas instalações, onde serão desenvolvidas as operações de pós-venda de camiões, autocarros, semi-reboques e de venda e pós-venda de equipamentos de construção, estão ainda dotadas de um edifício social que acolhe cantina, balneários e vestiários, posto médico e de enfermagem, para apoio aos cerca de 110 colaboradores. As instalações são de fácil acesso e encontram-se apenas a alguns quilómetros da capital, o que irá permitir uma maior comodidade aos clientes. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA