Ministro da Defesa e secretário executivo da CIRGL analisam situação na RDC

João Lourenço - Ministro da Defesa (à dir.), concede audiência ao Secretário Executivo da Região dos Grandes Lagos (Foto: Alberto Julião)

O acordo assinado entre o Governo e grupos opositores na RDC para uma solução pacífica naquele país centralizou nesta segunda-feira, em Luanda, o encontro entre o ministro da Defesa Nacional, João Lourenço, e o secretário Executivo da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), Zachari Muburi Muita.

À saída do encontro, Zachari Muita declarou que o acordo foi um bom passo, mas a organização regional continua preocupada com a situação reinante na República Democrática do Congo (RDC), porque nem todas as forças políticas subscreveram o referido acordo.

Com efeito, notou que os estados membros da CIRGL estão a encorajar e aconselhar todas as forças envolvidas a rubricarem o acordo para se encontrar uma solução pacífica e duradoura naquele país.

“Continuamos a observar algumas diferenças que só podem ser resolvidas através do diálogo. A falta de diálogo só piora a situação”, expressou.

Fez saber que a RDC ainda tem muitas forças negativas que continuam a combater o governo e isto cria muita instabilidade na região.

Elogiou, por outro lado, a presidência de Angola na Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos. “A presidência de Angola tem sido bem sucedida para a resolução de conflitos e diferendos na região”.

O secretário executivo da CIRGL anunciou também a realização de uma cimeira, em meados de Dezembro deste ano, para celebrar os 10 anos de existência desta organização regional.

“O objectivo é fazermos uma auditoria e uma reflexão profunda do trabalho que desenvolvemos durante os 10 anos e os caminhos que temos de percorrer para melhorarmos ainda mais o nosso trabalho”, afirmou. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA