Marques Mendes: BCP paga 750 milhões de euros em CoCos até Fevereiro de 2017

(Foto: D.R.)

O Estado deverá reaver os 750 milhões de euros, emprestados em 2012 e que ainda não foram devolvidos, no início do próximo ano, antecipou Luís Marques Mendes na SIC.

A entrada da Fosun no Banco Comercial Português abre margem para a devolução dos 750 milhões de euros ainda por devolver ao Estado. Em causa está a injecção de CoCos, os instrumentos híbridos que capitalizaram o banco em Junho de 2012.

O comentador político e ex-líder do Partido Social Democrata Luís Marques Mendes avançou este domingo, 20 de Novembro, que há já uma data-limite para esse reembolso.

“Ao que apurei, o BCP vai pagar ao Estado, o mais tardar até Fevereiro de 2017, os 750 milhões de euros do empréstimo que o Estado lhe fez”, declarou no espaço de comentário habitual na SIC.

Os 750 milhões de euros de Cocos correspondem ao montante remanescente dos 3.000 milhões de euros com que o banco foi injectado em Junho de 2012, numa altura em que também outras instituições financeiras beneficiaram de ajuda estatal (CGD, Banif e BPI).
Este reembolso ao Estado é permitido pela entrada da Fosun, grupo chinês que, por 175 milhões de euros, adquiriu 16,67% do capital da instituição financeira privada.

A devolução da ajuda pública pelo BCP ocorre em contraposição ao que acontece na concorrente Caixa Geral de Depósitos. Dos 900 milhões de euros que tem em CoCos por devolver, acrescem 60 milhões de juros corridos e o valor conjunto, 960 milhões de euros, não vai ser devolvido. Vai servir para capitalizar a instituição no âmbito do aumento de capital de 5,16 mil milhões de euros. (jornaldenegocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA