Linha-dura em imigração diz que equipe de Trump prepara planos para muro e cogita registo de muçulmanos

Secretário do Estado de Kansas, Kris Kobach. 12/05/2016 (REUTERS/Dave Kaup/Files)

Um arquitecto de esforços anti-imigração que diz estar assessorar o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que a nova administração pode implementar rapidamente a construção de um muro na fronteira entre EUA e México sem buscar aprovação imediata do Congresso.

O secretário do Estado de Kansas, Kris Kobach, que ajudou a criar leis de imigração no Arizona e outros locais, disse em entrevista que assessores políticos de Trump também discutiram esboços de uma proposta para que o republicano considere restaurar um registo para imigrantes de países muçulmanos.

Kobach, que segundo reportagens é um dos principais membros da equipe de transição de Trump, disse ter participado via tele-conferências com cerca de uma dúzia de assessores de Trump sobre imigração durante os últimos três meses.

A equipe de transição de Trump não respondeu aos pedidos de confirmação sobre a função de Kobach. O presidente eleito não se comprometeu a seguir quaisquer recomendações específicas de grupos de assessores.

Trump, que venceu na semana passada a democrata Hillary Clinton na eleição presidencial dos EUA, fez da construção do muro na fronteira com o México uma das questões principais de sua campanha e prometeu fortalecer medidas migratórias contra os 11 milhões de imigrantes ilegais no país.

Ele também disse apoiar “controle extremos” em muçulmanos que entram nos Estados Unidos como uma medida de segurança nacional. (Reuters)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA