Jean-Claude Juncker: “A Europa não tem lições a dar à Turquia”

(Euronews)

Jean-Claude Juncker não acredita que Marine Le Pen venha a ser presidente da França e diz que Europa não tem lições a dar a Turquia, em termos de migrações.

No Global Conversation, que a euronews transmite este sábado, o presidente da Comissão Europeia põe água na fervura das relações entre Bruxelas e Ancara, depois de o presidente turco ter ameaçado abrir as fronteiras e deixar passar os refugiados para a Europa – uma resposta ao voto do parlamento europeu, favorável ao congelamento das relações de adesão da Turquia à União Europeia.

Jean-Claude Juncker: A Turquia não é apenas um parceiro importante quando se trata da crise migratória. Aí, é evidente: a Turquia, acolhe, no seu território, mais de três milhões de migrantes e de refugiados – coisa que a Europa não faz.

Por isso, gostaria que a Europa se abstivesse de dar lições à Turquia sobre o assunto. A Turquia, tal como a Jordânia e o Líbano, faz muito mais do que a Europa. Por isso, há que ser modesto quando se fala desses temas.

A questão que se coloca é uma questão que se coloca à Turquia. A Turquia quer, ou não, preencher todas as condições para vir a ser membro da União Europeia? Creio que a Turquia nunca questionou – e porque nunca se questionou, nunca formulou a resposta.”

Isabelle Kumar, euronews: Pode discutir com um presidente que é cada vez mais autoritário?

Jean-Claude Juncker: Eu tenho de discutir com muita gente. Incluindo com pessoas cuja companhia não me é muito agradável.

Nós, a União Europeia, temos relações com regimes, que são regimes detestáveis. E ninguém se questiona. Falamos, com razão, da Turquia, mas não falamos, nunca, da Arábia Saudita.

Temos relações com todas as ditaduras porque devemos organizar o mundo – coorganizar o mundo.

Com a Turquia e o seu presidente tenho encontros regulares, que de vez em quando são viris…

Conheço-o há 17 ou 18 anos. Eu conheço-o e ele conhece-me.

Isabelle Kumar, euronews: Tenho uma questão de um internauta, que pergunta: “Se Marine Le Pen for eleita, em França, será o último prego do caixão do projeto europeu?”

Jean-Claude Juncker: Não considero essa hipótese.

Isabelle Kumar, euronews: Que hipótese é que não considera?

Jean-Claude Juncker: A hipótese de que Marine Le Pen seja a futura presidente da República Francesa. Ela não o será!

A entrevista ao presidente da Comissão Europeia é transmitida, na íntegra, no programa Global Conversation, este sábado, a partir das 21h40, hora de Luanda.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA