Huambo: Concluídas infra-estruturas na Centralidade do Lossambo

Huambo: Centralidade do Lossambo (Foto: Valentino Yequenha)

Sete novas infra-estruturas ligadas aos sectores da Educação e da Saúde, a 10 quilómetros da cidade do Huambo, cujas obras estão concluídas, serão inauguradas em Janeiro de 2017.

Segundo o coordenador comercial e Marketing da Kora-Angola, construtora da centralidade, Crispin Costa, constam dos empreendimentos dois centros infantis, com 12 salas cada, e jardim-de-infância, com seis salas de aulas.

Informou à Angop que os centros infantis foram construídos para albergar, cada um deles, 240 crianças, enquanto que o jardim-de-infância vai acolher 120 crianças, com idades entre os 00 aos cinco anos.

No ensino primário, acrescentou, serão inauguradas duas escolas, com 24 e 12 salas de aula, respectivamente, equipadas com biblioteca e quadras polidesportivas, para albergar 1440 alunos moradores da centralidade.

Crispin Costa explicou que em Janeiro de 2017 será igualmente inaugurada uma escola do ensino secundário, com 12 salas de aulas, cinco laboratórios, salas para desenho técnico e ensino artístico, biblioteca, ginásio, quadra desportiva, entre outros compartimentos.

Acrescentou que a instituição escolar terá a lotação de 524 alunos, ao passo que o total de crianças a matricular no próximo ano lectivo, na centralidade do Lossambo, é de 2.500, partindo do ensino pré-escolar ao secundário.

Crispin Costa disse, por outro lado, que no mesmo período será inaugurado o posto de saúde local, com 35 compartimentos, erguido para prestar assistência médica e medicamentosa nos serviços de medicina geral, pediatria, obstetrícia, planeamento familiar e outros.

Disse que, com a construção do posto médico, serão criados 47 postos de trabalho directos, sendo 40 para enfermeiros e sete para médicos.

Com duas mil e nove habitações do tipo T3 e 90 lojas, a Centralidade do Lossambo contempla 1.482 apartamentos, 184 moradias térreas e 343 moradias de dois pisos.

Actualmente, a centralidade conta com 300 moradores e mil contratos celebrados. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA