Guiné Bissau : Primeiro – ministro consegue acordo com sindicatos de professores

Umaro Sissoso Embaló, Primeiro - ministro da Guiné Bissa (JÚLIO FONSECA/LUSA)

Ainda sem governo nem gabinete formados, o novo Primeiro-ministro tem tomado em mãos várias iniciativas de governação. Umaro Sissoco Embaló desdobra-se em contatos com vários sectores da vida nacional. Esta Quarta-feira finalizou um acordo de entendimento com os sindicatos dos professores, que se encontravam em greve desde Setembro.

Com promessas em papel assinado, o novo chefe do Governo comprometeu-se em pagar todas as dívidas de salários e subsídios em atraso, e ainda pôr em prática o estatuto de carreira docente o mais breve possível.

Quanto aos salários e subsídios em atraso, Umaro Sissoco Embaló prometeu começar os pagamentos de imediato. Até ao primeiro trimestre de 2017, todas as dívidas com os professores serão pagas, são estas as promessas do Primeiro-ministro.

Os documentos para aplicação do estatuto da carreira docente serão finalizados dentro de 15 dias e, logo que o Governo esteja formado, serão submetidos ao Conselho de Ministros para a sua aprovação e entrada em vigor.

Os sindicatos gostaram do que ouviram, e de pronto anunciaram o levantamento da greve, mas deixaram um aviso: Caso as promessas não forem cumpridas na íntegra, voltam a paralisar as aulas, e desta vez por tempo indeterminado.

Os professores gostaram de ouvir o novo Primeiro-ministro a anunciar que a Educação constitui a prioridade da sua governação. (Rfi)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA