Grupo empresarial prevê investir um bilião de dólares no sector produtivo

Assinatura de Acordo de Intenção entre a UTIP e a empresa HUANFENG (Foto: ANTÓNIO ESCRIVÃO)

Um bilião de dólares norte-americanos é o montante que o grupo empresarial chinês Huafeng prevê investir, num período de dois a cinco anos, nos sectores da agricultura, pecuária, avicultura, indústria transformadora, pescas, aquicultura e indústria farmacêutica.

O facto foi revelado esta quinta-feira, em Luanda, pelo presidente do Conselho de Administração (PCA) do grupo Huafeng, Zhan Yongaiou, durante a celebração de um acordo de intenção para tramitação de proposta de investimento privado entre a Unidade Técnica para o Investimento Privado (UTIP) e este grupo empresarial chinês.

As províncias de Luanda, Moxico, Malanje, Lunda Norte, Huambo, Cuando Cubango, Benguela e Lunda Sul foram as regiões escolhidas para beneficiar do investimento, tendo em conta os potenciais recursos naturais que apresentam aos investidores, segundo o empresário chinês.

Zhan Yongaiou disse que inicialmente a sua empresa, implantada há três anos em Angola, vai construir um centro de formação especializa no ramo de produção de sementes agrícolas (Instituto de Base), em Luanda, para profissionalizar os quadros do sector da agricultura e desenvolver o cultivo de cereais, tubérculos, hortícolas, bem como a criação de gados bovino e suíno, aves, peixes e montagem de uma fábrica de fertilizantes e medicamentos farmacêutico.

Para a vice-governadora para o sector Económico da província da Lunda Norte, Deolinda Satula, a concretização deste acordo vai dinamizar o sector agrícola na região, tendo em conta o solo favorável que a província possui para à prática da agricultura.

Para a funcionária do departamento jurídico da UTIP, Flávia Gomes, a assinatura do acordo surge na sequência do Fórum de Investimento Angola/China, que decorreu recentemente na capital do país, visando a captação de financiamento para os projectos existentes no país.

Segundo a jurista, o acordo assinado é uma intenção estratégica para o desenvolvimento da economia nacional, com impactos sociais abrangentes, criando um total de mil e 500 postos de trabalho directos.

O acto de celebração deste acordo, assinado pelo director da UTIP, Norberto Garcia, e o PCA da empresa Huafeng, Zhan Yongaiou, foi testemunhado pelos vice-governadores para o sector económico das províncias de Luanda, Lunda Norte, empresários chineses e funcionários da UTIP. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA