Governo de Cabo Verde reage a ameaça da TAAG

Avião da companhia angolana TAAG (DR)

O governo de Cabo Verde descarta a possibilidade de reduzir taxas aeroportuárias para facilitar os voos da TAAG, de Luanda para a cidade da Praia, com escala em São Tomé e Príncipe.

Esta decisão surge depois de o presidente do Conselho de Administração da TAAG, Peter Hill, ter avisado – em entrevista a um jornal angolano – que a TAAG poderá deixar de voar para Cabo Verde caso não receba incentivos ou subsídios do Governo angolano, ou a isenção de taxas por parte do executivo cabo-verdiano para manter a rota considerada deficitária.

Abordado pelos jornalistas, na cidade da Praia, o Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse que Cabo Verde não está em condições de subsidiar voos.

Ulisses Correia e Silva disse também que ficou a saber, através da imprensa, da possibilidade da TAAG suspender voo de Luanda para a cidade da Praia, mas ainda o Governo não recebeu nenhuma informação oficial. (Rfi)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA