Governadora destaca avanços no sector da educação

Governadora de Cabinda, Aldina Matilde Catembo (Foto: Angop)

A governadora Aldina da Lomba Catembo destacou os avanços no sector da educação, que resultaram na existência de uma rede de 284 escolas, num total de 1. 620 salas de aula, e a distribuição gratuita do material didáctico.

Matilde da Lomba, que falava terça-feira no acto provincial do Dia do Educador, sublinhou que esses avanços são os indicadores da existência de escolas do primeiro ciclo em todas sedes comunais e as escolas do segundo ciclo nas sedes municipais e comunais.

“A capacitação permanente dos professores, para melhorarem e melhor corresponderem a demanda do processo do ensino e aprendizagem, e a reestruturação e revitalização da inspecção da educação, bem como a realização de campeonatos inter-escolares nas diversas modalidades são sinais positivos de que o sector está no bom caminho”, disse.

A governadora salientou que a educação está a realizar um levantamento profundo sobre a situação linguística de Cabinda, envolvendo as sete variantes no que diz respeito ao alfabeto, fonética, fonologia e a tradução oral para a inclusão no sistema do ensino.

Aldina da Lomba Catembo alertou que a educação não deve ser entendida como tarefa exclusiva do professor, mas os pais e encarregados de educação constituem elementos fundamentais, uma vez que a educação começa em casa.

Por esta razão, a governante apelou as comissões de encarregados de educação a assumirem o seu verdadeiro papel relativamente ao acompanhamento dos filhos ao longo de todo ano lectivo.

Aldina Catembo referiu o grande momento que se avizinha para a consolidação do processo democrático do país, as eleições de 2017, e que neste momento decorre em todo país o processo do registo eleitoral para cidadãos maiores de 18 anos.

“Este dever é consagrado na Constituição da República como obrigatório que permite ao cidadão exercer o seu direito de voto, participando de forma activa na escolha dos dirigentes do país”, reforçou.

De acordo com dados da secretaria provincial da educação, a província conta com unidades escolares primárias e secundarias em todos os municípios que albergam 164.820 alunos e 4.022 trabalhadores (3.646 professores). (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA